Apresentação

A Associação Brasileira de Psicologia Política (ABPP) foi fundada em 2000 e, desde então, tem reunido esforços de estudantes, pesquisadoras/es e militantes que, de alguma maneira, buscam difundir e fortalecer a Psicologia Política no Brasil.

A Psicologia Política configura-se como uma disciplina emergente na Psicologia. Possui múltiplas e distintas definições. Práticas, pesquisas e estudos desta disciplina abarcam temas como a participação e o comportamento político, assim como consciência política, a intersecção entre subjetividade e movimentos sociais e o papel do pensamento humano, as emoções e fatores sociais como determinantes do comportamento político. Trata-se de um campo interdisciplinar que utiliza teorias psicossociais e sociais para analisar o mundo da política e o comportamento coletivo e individual numa sociedade referenciada pelo Estado.

Em 2001, houve o lançamento do primeiro volume da Revista Psicologia Política, principal veículo científico de difusão da disciplina no Brasil. Desde a fundação da ABPP, os núcleos de pesquisa em Psicologia Política difundiram-se no país. Conheça mais sobre a Pesquisa e a Pós-graduação em Psicologia Política acessando esse link.

A Associação Brasileira de Psicologia Politica possui as seguintes finalidades:

  1. congregar grupos de pesquisa e demais pessoas que se interessam pelo desenvolvimento da Psicologia Política no Brasil e no exterior;
  2. garantir e desenvolver as relações entre pessoas dedicadas ao estudo, ensino, investigação e aplicação da Psicologia Política;
  3. propiciar a difusão e o intercâmbio de informações sobre o desenvolvimento do conhecimento e prática da Psicologia Política;
  4. promover o desenvolvimento interdisciplinar da Psicologia Política e sua aproximação com outras áreas do conhecimento que atuem em uma perspectiva social crítica;
  5. incentivar e apoiar institucionalmente o desenvolvimento de ações no campo social e comunitário;
  6. promover e apoiar a criação e consolidação de grupos de pesquisa de caráter interdisciplinar no campo da Psicologia Política, bem como a criação de disciplinas de corte interdisciplinar em quaisquer cursos de graduação das ciências humanas e sociais.

Convidamos todas/os interessadas/os em fortalecer a Psicologia Política no Brasil para se tornarem associadas/os. Veja mais informações aqui.